CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Simulação do lançamento do satélite artificial Kwangmyongsong-2 (2009)

Compartilhamos com os leitores uma animação do lançamento do satélite artificial Kwangmyongsong-2, feita em 2009 pela RPD da Coreia. Apesar de ter sido feita há quase três anos, achamos interessante compartilhá-la por estar em voga, agora, uma enorme discussão sobre o lançamento do novo satélite artificial Kwangmyongsong-3:




Da redação

8 comentários:

  1. Com todo respeito : quanta bobagem fazer um blog de apoio a um regime desses.Eu bem sei que há muita mentira em torno da Coréia do Norte, mas não tem como negar que são os norte-coreanos são escravos de um líder estúpido que nada fez a não ser afundar o país e fazer com que os pobres cidadãos sofram.
    Não é dificil perceber isso, mesmo com as matérias tendenciosas que tem por aí...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 안녕하세요!~~~

      Procure mais informações... Principalmente sobre regime da Norte Corea
      "Teoria de JUCHE" e depois reveja suas afirmaçoes....

      Excluir
  2. Antes de tudo, vamos esclarecer o seguinte: "Escravidão" é um modo de produção que já não existe há bastante tempo, já que o feudalismo e, mais tarde, o capitalismo, o suplantaram. Em termos de relações de produção, a escravidão se caracteriza pelo fato de o próprio trabalhador, e não a força de trabalho, ser a mercadoria à qual o mesmo vende ao seu explorador (no caso, o senhor de escravos) para garantir seus meios de subsistência. Como na RPD da Coreia as relações de produção que existem são relações de produção SOCIALISTAS, na qual os meios de produção estratégicos são de propriedade social e poder político está nas mãos da classe operária e dos camponeses, essa tese segundo a qual os coreanos seriam "escravos" pode se basear em qualquer coisa, menos na realidade.

    Mas, simplesmente não entendo como um líder da envergadura do camarada Kim Il Sung, que "fez" com que a Coreia, com uma economia COMPLETAMENTE DESTRUÍDA (isso mesmo, completamente. A capital, Pyongyang, foi bombardeada mais de 428 mil vezes durante três anos de guerra), recém-saída do processo de reformas democráticas como a liquidação do semi-feudalismo no campo, consegue em questão de 20 anos se tornar um dos países mais industrializados e desenvolvidos do bloco socialista e do mundo. Não entendo como um líder que "afunda" o país consegue fazer com que sua produção agrícola, mesmo com uma enorme adversidade geográfica por conta do clima frio e do terreno montanhoso do país, se torne também uma das maiores do mundo em termos per capita.

    Antes de querer atacar o país, seria bom ler um pouco sobre ele. Sua atitude é semelhante à de um indíviduo com o fuzil que não sabe em que alvo atirar.

    Abraços!

    Alexandre Rosendo - editor do blog de Solidariedade à Coreia Popular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, eu não entendo porque se os camaradas líderes fizeram tanto pelo país e tem gente morrendo de fome, sendo mortos ao tentar atravessar a fronteira com a China, e sendo bombardeados com uma propaganda mentirosa todo dia pelo único canal de televisão que tem no país (e não a surpresa de saber que exclusivamente para o fim de propaganda e endeusar o líder)

      Excluir
    2. Isso não é o que acontece. É o que você ouve falar. E quem dá as (des)informações é o país que detesta a forma de governo da RPDC. Por acaso você já ouvir que a Coreia do Norte é vítima de um horrível e terrorista bloqueio econômico perpetuado pelos EUA? E que talvez seja por isso que o país tenha dificuldades em se desenvolver normalmente?

      Excluir
    3. Ninguém "morre de fome" na RPD da Coreia. A situação de crise alimentar pela qual o país passou nos anos 90 já foi superada há um bom tempo. E, por mais que existam certam áreas que estejam produzindo menos que o necessário para abastecer essas mesmas áreas, ninguém "morre de fome" por isso. Aliás, se houvesse alguém "morrendo de fome" lá, isso se justificaria. É o país mais bloqueado e mais ameaçado do mundo. Caso queira exportar seus excedentes para auxiliar o desenvolvimento econômico, a Coreia corre o risco de ter todas as suas exportações saqueadas por soldados norte-americanos como parte da "lei anti-exportação" aplicada contra o país. O que não pode, de fato, é o país mais desenvolvido, mais rico e mais industrial do mundo ter 1/6 da sua população sem consumir o mínimo de calorias necessárias para se manter. Esse país se chama "Estados Unidos da América" e não República Popular Democrática da Coreia.

      Excluir
    4. Na moral, eles tiveram a tal da 'Marcha Árdua' mas ainda hoje morrem de fome, estão na pobreza, tanto que não deixam uma pessoa circular livremente no país, tem que ser com guia e aonde eles determinarem pq não querem que vejam a condição verdadeira do país.

      São 20.000 desertores atualmente vivendo na Coréia do Sul, e vai ver os relatos deles...Tenho ctza que não estão mentindo.

      Quanto ao dito bloqueio econômico eu vou dizer : vc acha mesmo que os EUA iriam bloquear justamente a Coréia do Norte?Pq eles nunca bloquearam Irã,Iraque e antigos inimigos deles?
      A verdade é que nenhum país quer arriscar fazer negócio com a Coréia do Norte por um número incontável de razões (que vão desde o líder até a instabilidade do país).


      Eu falo isso com sinceridade, não sou um hater, eu acompanho e posso dizer que amo esse país e quero vê-lo bem.

      Excluir
  3. André Felipe, mais uma vez: Os coreanos não "morrem de fome" e não "vivem na pobreza". Como eu disse, por mais que existam algumas áreas que passem por problemas de abastecimento cerealeiro, não é uma realidade da maior parte do país. É o mesmo que dizer que o Brasil inteiro passa fome por ter regiões do Nordeste que passem fome de fato.

    Guias existem de fato, por uma série de questões. Logo após a Guerra da Coreia, existiam guias norte-coreanos para os técnicos soviéticos que iam ajudar na reconstrução do país. A destruição era visível e não tinha como esconder... será mesmo que eles foram selecionados para que eles não "VISSEM A VERDADE SOBRE O REGIME TOTALITÁRIO"? Raciocine um pouquinho, não vai te custar nada.

    Sobre a questão de fazer negócios com a Coreia, posso dizer que se trata de um país industrial nos ramos chave da economia, com uma excelente infra-estrutura e que está buscando a cooperação econômica com outros países de forma ainda mais aberta, ainda que tal busca por cooperação econômica esbarre em obstáculos como a escassez de divisas (até o fim de 1991, quase todas as reservas cambiais do país estavam acumuladas em rublo) e as sanções econômicas.

    E, caso você não saiba, o Irã está submetido a uma série sanções econômicas, como a lei que os Estados Unidos estabeleceram para que o Japão e a União Européia reduzam as importações do petróleo do Irã em mais de 50%. O Iraque, antes de ser invadido, foi submetido a um bloqueio que estrangulou a economia que outrora foi uma das mais desenvolvidas do Oriente Médio.

    ResponderExcluir