CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

segunda-feira, 14 de março de 2011

Brasil e Coreia do Norte celebram 10 anos de laços diplomáticos

Em uma cerimônia realizada na embaixada da República Popular Democrática da Coreia em Brasília, dia 11, foram comemorados os dez anos do estabelecimento de laços diplomáticos entre o Brasil e a Coreia do Norte.


Na ocasião, o Embaixador coreano Ri Hwa Gun saudou os convidados presentes na pessoa do ministro Francisco Mauro Brasil de Holanda, do Itamaraty, dizendo que o governo de seu país estava acompanhando com atenção o desenvolvimento das relações diplomáticas entre os dois países e dois povos. Entre os participantes do evento estava o secretário de Comunicação do PCdoB, José Reinaldo Carvalho.

Para concretizar esta afirmação o embaixador lembrou que o líder Kim Jong Il havia dado instruções para que a RPD da Coreia apoiasse o Rio de Janeiro – na época em que a cidade postulou abrigar os jogos da Olimpíada em 2016 – e que recentemente decidiu pelo apoio ao nome do de Graziano Silva por sua candidatura como diretor geral da FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação).

O embaixador Ri Hwa Gun destacou, igualmente, o fato de que um dos últimos atos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à frente do governo brasileiro, no dia 30 de dezembro passado, foi o de assinar um decreto autorizando a envio de dezenas de toneladas de alimentos para a RPD da Coreia, num gesto de solidariedade e cooperação importante para com o país asiático.

O embaixador procurou também fazer um balanço breve dos avanços obtidos nestes dez anos de relações diplomáticas, lembrando que há seis anos foi instalada a Embaixada da Coreia do Norte no Brasil e que em julho de 2009 foi a vez de o Brasil inaugurar sua embaixada em Pyongyang. Em maio daquele mesmo ano, o chanceler coreano esteve em visita ao Brasil e em novembro foi assinado um Acordo de Cooperação Econômica e Técnica entre os dois governos. Outros documentos estão em processo de consideração pelos governos coreano e brasileiro nos campos de esporte, cultura e de transporte marítimo.

Futebol feminino

A área esportiva foi a que mereceu mais atenção por parte do embaixador no evento. Ele destacou que o que se comenta na Coreia – sobre a última Copa do Mundo realizada na África do Sul – “é que o Brasil conseguiu fazer apenas dois gols na equipe de futebol coreana... em consideração às boas relações de amizade entre nossos dois países”, completou o embaixador. Ri Hwa Gun relatou que o time do Clube Atlético de Sorocaba, uma cidade do interior do estado de São Paulo, já visitou a Coreia duas vezes.

O time de futebol feminino da RPD da Coreia, por sua vez, esteve no Brasil do último dia 27 de janeiro até o dia 2 de março para treinar e promover jogos de amizade com times femininos brasileiros, como parte de sua preparação para o Campeonato Mundial de Futebol Feminino a ser realizado em futuro próximo. O embaixador não se esqueceu de registrar o gol da jogadora Marta, do Brasil, que decidiu um dos quatro jogos realizados durante a visita do time coreano.

Ainda na esfera esportiva, o embaixador revelou que mais de 60 jogadores da Seleção de Esporte Militar do Exército Popular da Coreia irão participar dos Jogos Militares Mundiais na cidade do Rio de Janeiro em julho deste ano.

Cooperação na agricultura

É no campo da agricultura, disse por fim o embaixador em sua preleção, que as ações do Brasil e Coreia revelam uma ampla perspectiva. Em outubro do ano passado, relatou o embaixador, uma delegação brasileira chefiada pela conselheira Cynthia Bugané visitou seu país e discutiu o aprofundamento da cooperação na área da agricultura. Em seguida, a convite da Embrapa, técnicos agrícolas coreanos visitaram o Brasil interessados especialmente no desenvolvimento de experiências no cultivo da soja.

Encerrando sua apresentação, o embaixador agradeceu ao Ministro Francisco Mauro Holanda, à Embrapa, aos amigos lá presentes com destaque para os membros do Grupo Parlamentar, Iberê, do Cebrapaz-DF, a presidente do Conselho Mundial da Paz, Socorro Gomes e o PCdoB, representado por José Reinaldo Carvalho.

De Brasília,

Pedro de Oliveira

Fonte: PCdoB

Nenhum comentário:

Postar um comentário