CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

A Saúde Pública na RPD da Coréia


(Hospital Maternidade em Pyongyang)

A Coréia do Norte demonstrou uma dramática melhora na saúde e na longevidade de sua população com a adminastração e gestão pública da saúde baseada no sistema soviético.

De acordo com as estatísticas norte-coreanas, a esperança média de vida à nascença para ambos os sexos foi um pouco mais de trinta e oito anos, no período 1936-40. Em 1986 as estatísticas norte-coreanas indicavam que a expectativa de vida subiu para 70,9 anos para os homens e 77,3 anos para o feminino, o que é uma grande conquista para o povo norte-corano.

De acordo com estatísticas da ONU, a expectativa de vida em 1990 era de cerca de sessenta e seis anos para os homens e quase setenta e três anos para as mulheres.

De acordo com o Instituto de Estatístcas Norte-Coreano a mortalidade infantil em 1944 era de 204 por 1000 nascidos vivos, e que esta caira para 9,8 para cada 1000 nascidos vivos em 1986. De acordo com CIA World Factbook a taxa de mortalidade infantil se encontrava em 2008 no número de 21.86 a cada 1000, a taxa mais baixa do país desta década.

Houve um aumento substancial do número de hospitais e clínicas, leitos hospitalares, médicos e outros cuidados de saúde pessoal desde a década de 1950. Entre 1955 e 1986, o número de hospitais cresceu 285-2401; clínicas aumentou de 1020 para 5644, 10.000 leitos hospitalares per população de 19,1 para 135,9; médicos por 10.000 população de 1,5 a 27;, enfermeiros e paramédicos por 10000 população de 8,7 para 43,2. Os hospitais também estão ligados a fábricas e minas. Hospitais especializados, incluindo os dedicados a tratar tuberculose, hepatite, doenças mentais e fisicas, táis hospitais são geralmente são encontrados nas grandes cidades, como Pyongyang.



A medicina preventiva é a base para as políticas da saúde. Segundo a Lei de Saúde Pública promulgada em 5 de abril de 1980, "O Estado respeita como um direito no âmbito da sua actividade principal a tomar medidas para impedir as pessoas de serem atingidas pela doença e direciona os esforços, em primeiro lugar, a profilaxia em saúde pública. ". A prevenção da doença é realizado através da propaganda para educar a população sobre saneamento básico e de estilos de vida saudáveis, bem como sobre o sistema de médico de seção. Este sistema, também conhecido como o "sistema médico responsável", atribui um único médico de ser responsável por uma área(Seção) com várias centenas de indivíduos. Em geral, os exames médicos são obrigatórios duas vezes por ano e táis registros registros são mantidos em hospitais locais. As pessoas são obrigadas a seguir as ordens do seu médico atribuído e não pode recusar o tratamento. No campo, as equipes médicas (kmjindae), que são compostas por um pessoal do hospital central provincial, fazem rondas para investigar condições de saúde. Médicos locais também fazem rondas frequentes.




(Hospital Geral em Pyongyang)


Em 1986 números mostraram que 45,3 por cento das mortes relatadas foram causadas por doenças circulatórias, como doença cardíaca e acidente vascular cerebral, 13,9 por cento, câncer, 10,4 por cento, doenças digestivas, e 9,4 por cento, as doenças respiratórias. As doenças infecciosas e as provindas de parasitismo, principais causas de morte em décadas anteriores, foram exterminadas e representam apenas 3,9 por cento das mortes reportadas em 1986. A partir de 1990, o ano mais recente para o qual havia dados disponíveis, nenhum caso da síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA) foi relatado. Como podemos ver, as estatístcas norte-coreanas mostram que as causas de morte na RDPC são iguais as dos páises "desenvolvidos".





(Hospital Tradicional em Pyongyang)

A medicina tradicional(acumpuntura e muxibustion) também é muito popular e relativamente cara na Coréia do Norte, e os remédios são majoritariamente compostos de hervas. Alguns produtos medicinais são distribuidos gratuitamente nas farmácias. Ao longo dos anos a medicina norte-coreana conseguiu unir a medicina tradicional com a ocidental, já dizia o Pyongyang Times em 1991:

A combinação da medicina coreana com a medicina ocidental atingiu 70% de eficácia logo no primeiro tratamento médico.



Uma coisa muito importante para a saúde é a educação fisica, coisa que nós ocidentais estamos cansados de ouvir por causa de problemas de obesidade. Na Coréia do Norte, crianças e até mesmo adultos fazem exercícios físicos durante pausas no trabalho o trabalho ou nos recessos escolares, eles também são incentivados a participar em atividades desportivas recreativas, tais como corrida, ginástica, voleibol, patinagem gelo, e jogos tradicionais. Os exercicios de ginástica são considerados uma forma de arte, bem como uma forma de disciplina e educação.

Fonte: Blog República Democrática Popular da Coréia

3 comentários:

  1. excelente blog
    continue o bom trabalho que eu continuo o bom acompanhamento
    :)

    ResponderExcluir
  2. Informações preciosas, sempre soube que o governo norte coreano dava grande importância á saúde mas é bom ver os números.

    ResponderExcluir
  3. Muito bacana esse blog!

    ResponderExcluir