CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

A Educação na República Popular Democrática da Coréia


(Pequena escola em Pyongyang)
Quando a República Democrática Popular da Coréia foi proclamada, estabeleceu-se um sistema educacional aos moldes soviéticos, sistema que viria a encarar muitos desafios. Dois terços das crianças em idade escolar não frequentavam a escola primária, e a maioria dos adultos, 2,3 milhões, eram analfabetos. Em 1950 se torna obrigatório o ensino primário.. Em 1959 " todas as escolas eram completamente financiadas pelo Estado, não só instrução era financiada, mas também os livros didáticos, os uniformes, os quartos(se necessesários), e etc.


(Presidente Kim Il Sung com crianças de Pyongyang em 1991)

Kim Il Sung disse em um discurso no ano de 1983 à minitros da educação dos países não-alinhados em Pyongyang, que o ensino superior univesal e obrigatório estava a ser introduzido em "futuro próximo." Nessa altura, os alunos não tinham despesas escolares, o Estado paga para a educação de quase metade da população da Coreia do Norte, gastando 18,9 milhões de euros com investimentos nos mais diversos cursos.

Disciplinas e Métodos (Sala de aula em Pyongyang)
Na maioria dos países comunistas a política fica em primeiro lugar no sistema de educação, e a Coréia do Norte não foge deste grupo. Kim Il Sung escreveu em 1977 nas Teses Sobre a Educação Socialista que a educação política e ideológica é a parte mais importante da educação socialista

A educação norte-coreana é bem abrangente, não engloba só a educação escolar formal que nós ocidentais estamos acostumados, mas também atividades extracurriculares de "educação social" e as disciplinas especializantes direcionadas para adultos. Segundo as Teses Sobre Educação Socialist, o Estado socialista deveria não só organizar e realizar programas educacionais abrangentes, eliminando a necessidade de instituições privadas de ensino, mas também correr a educação sobre o princípio de educar todos os membros da sociedade continuamente - o educação continuada de todos os membros da sociedade é indispensável para a construção de socialismo e do comunismo.

O método de ensino é "método de educação heurística" que da ênfase na autonomia e na criatividade do aluno, indo contra o antigo método cunfucionista de memorização continua. O método procura fazer com que o aluno compreenda o conteúdo com seu próprio "pensamento postivo". Podemos ver que tal método é estritamente ligado a Idéia Juche.

Ensino primário e secundário
Em meados da década de 1980, haviam 9.530 escolas primárias e secundárias. Depois de formados no ensino primário, os alunos entram no ensino secundário regular ou em uma escola secundária especial que concentra-se em música, arte, ou em línguas estrangeiras. Um exemplo de escola especial é o Instituto Revolucionário Mangyngdae , que se encontra em Pyongyang.

Palácios das Crianças

(Palácio das Crianças em Pyongyang)

Milhares de crianças frequentam diaramente esses palácios para fazer atividades extre-curriculares. Nestes existem atividades litero-artisticas-musicais.

http://www.korea-dpr.com/PYONG8.asf (video com imagens do Palácio das Crianças de Pyongyang, no Distrito de Mangyongdae)


(Atividades em um Palácio das Crianças)
Ensino Superior
O ensino superior no início da década de 1990 incluia colégios e universidades para a formação de professores, faculdades de tecnologia avançada com dois ou três anos de curso; escolas médicas, com seis ano cursos; colégios especiais para a ciência e engenharia, arte, música e línguas estrangeiras; e academias e colégios militares. Em 1987 haviam 220.000 alunos em cursos superiores ou escolas especializadas e 301.000 alunos em faculdades e cursos universitários. (Universidade Kim Il Sung)

A Universidade Kim Il Sung se encontra em Pyongyang e foi fundada em 1946. É a unica instituição do país que oferece diplomas "válidos" e tem os títulos de bacharelo, mestre e doutor. É uma universidade de elite e representa o máximo da educação norte-coreana. Porém só é possível entrar nesta passando em um concurso de admissão, onde um estudante é admitido a cada 6 candidatos. Em 1990 tinha cerca de 16 mil alunos. E sim, critérios políticos são utilizados na avaliação. As instalações da mesma são de alta tecnologia, assim como seu confortável e organizado campus.

Nesta universidade existem as faculdades de economia, história, filosofia, direito, línguas estrangeiras e literatura, geografia, física, matemática, química, energia atômica, biologia e informática. Existem cerca de 3.000 professores, incluindo substitutos.

Ensino Adulto
Como a educação socialista busca alcançar todos os membros da sociedade, existem grande investimenos na educação de adultos. Isso gera ótimo resultados que vão além da produção. Na década de 80 99% dos adultos já eram alfabetizados.
O ensino adulto inclue os cursos disponiveis para os jovens e cursos especiais de fábrica e campo.
Os trabalhadores não precisam abandonar seus empregos para estudar, estudam a noite, ou se afastam por um mês ou um pouco mais para fazer intesivos. Nesta ultima opção as pessoas recebem seus salários base normalmente.

Palácio de Estudos do Povo
Complexo centro educativo-cultural disponivel para a toda população. Recebe diariamente mais de 10 mil pessoas em busca de leituras, cursos nos mais variados domínios do conhecimento, informações e atividades artístico-culturais.
 
Texto publicado originalmente no blog "República Popular Democrática da Coréia".

Um comentário:

  1. Na foto em que mostra uma sala de aula norte coreana, vemos a diferença entre as escolas publicas do brasil, para começar as salas norte coreanas são super organizadas, limpas, com televisão e mapa, alem disso são apenas 24 alunos na sala de aula. No brasil a coisa é outra, as salas são imundas, os quadros são pintasdos nas paredes, as salas são desprovidas de tecnologia, as mesas são quase todas velhas ou quebradas e o pior estudão mais de 35 pessoas em uma sala de aula, so por esse ponto vemos qual é o pais miseravel.

    ResponderExcluir